Seção de atalhos e links de acessibilidade

Aura Minerals lança pedra fundamental em Almas: empreendimento pode gerar mais de 4 mil empregos e gerar até R$ 80 milhões em arrecadação para o município.


Data: 09 de Dezembro de 2021

Um dia para entrar na história de Almas. Nesta quarta-feira, 08 de dezembro, foram entegues os termos de licença ambiental para implantação e lançamento da Pedra Fundamental da Mineradora Aura Minerals, produtora de ouro e cobre que, vai dar início as atividades na implantação de uma mina a céu aberto com expectativa de produção de até 52 mil onças. 

O CEO da empresa, Rodrigo Barbosa recebeu das mãos do governador Wanderley Barbosa e do prefeito, Wagner Nepomuceno “Vaguinho”, toda documentação. “Um sonho se realiza e temos muito mais para trazer para Almas. Mais do que gerar emprego e renda, queremos promover desenvolvimento social e econômico desta comunidade”, destacou. 

Em suas palavras, o governador falou sobre a liberação das licenças. “Nosso objetivo é destravar a máquina pública seguindo a Legislação, oferecendo condições às  empresas, para que possam investir no Tocantins. Almas merece, o Sudeste merece e juntos vamos continuar trabalhando pelo desenvolvimento do Tocantins”, disse. 

Emocionado o prefeito falou sobre a importância da Mineradora no município. “É um divisor de águas. Um dia muito especial. Como gestor deste município, ao lado do meu vice-prefeito e vereadores, me comprometo a investir cada centavo de royalties destinados pela empresa, em desenvolvimento para a nossa gente”, finalizou Vaguinho. 

A solenidade contou com a presença do presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Toinho Andrade, deputados estaduais, Ricardo Ayres, Nilton Franco, Cláudia Lélis, Valdemar Júnior, secretário estadual de segurança pública, Wlademir Costa Motta, presidente do Naturatins, Renato Jaime, presidente da Adetuc, Hercy Filho, secretário estadual da indústria e comércio, Carlos Humberto, vereadores de Almas, vice-prefeito de Almas Rainerival, prefeitos e vereadores da região e demais autoridades. 

Na fase de construção, a Aura vai gerar 400 empregos diretos e outros 1.200 indiretos. Na fase de operação serão mais 300 diretos e outros 2.700 indiretos com investimento inicial de R$ 375 milhões.